Queiroz presta depoimento nesta quinta sobre suposto vazamento de operação

0
188

Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Queiroz falou no âmbito da investigação que apura suposto vazamento da Operação Furna da Onça, em 2018

Foto: Nelson Almeida / AFP

Correio Braziliense

O policial militar aposentado Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), prestou depoimento no Ministério Público Federal (MPF), na tarde desta quinta-feira (2). Queiroz foi preso em 18 de junho e está no Complexo Penitenciário Bangu, no Rio de Janeiro, e depõe do local.

O depoimento é no âmbito da investigação que apura suposto vazamento da Operação Furna da Onça, em 2018, um desdobramento da Lava-Jato. Na época, um relatório do então Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou uma série de transações suspeitas que somavam R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 de Queiroz.

Foi a partir deste relatório que teve início a investigação do Ministério Público do Rio (MP-RJ) sobre esquema conhecido como ‘rachadinha’, de desvio dos salários de servidores na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Suplente de Flávio denunciou o vazamento

A denúncia de suposto vazamento foi feita em entrevista à Folha de S. Paulo pelo empresário Paulo Marinho, suplente de Flávio e que atuou na campanha do presidente Jair Bolsonaro, em 2018.

Ele disse que na época Flávio foi informado por um delegado da PF sobre a Operação Furna da Onça, que chegou a Queiroz. Após informação, Queiroz e sua filha, Natália Melo de Queiroz, lotada no gabinete do então deputado federal Jair Bolsonaro, foram exonerados, no dia 15 de outubro.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui