PARIS: Homenagem a Lula conta com presença de Dilma e Haddad, além de visita à jardim Marielle

0
207

A honraria “reconhece o legado de Lula no combate à miséria e sua luta contra a fome”

Foto: Ricardo Stuckert

UOL

Na próxima segunda (2) a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, vai entregar o título de cidadão honorária a Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil. A cerimônia será precedida por uma visita ao Jardim Marielle Franco, inaugurado em setembro de 2019, no 10º distrito da capital francesa, em homenagem à vereadora e ativista de direitos humanos brasileira, assassinada, em março de 2018, no Rio de Janeiro.

Realizada na Prefeitura, a cerimônia oficial de entrega do título de Cidadão Honorário de Paris contará ainda com a presença da ex-presidente Dilma Rousseff e do ex-ministro Fernando Haddad, candidato do Partido dos Trabalhadores nas eleições presidenciais de 2018. A viagem é realizada a convite da prefeita Anne Hidalgo e a honraria “reconhece o legado de Lula no combate à miséria e sua luta contra a fome”.

O Conselho de Paris [equivalente à Câmara dos Vereadores da capital francesa] decidiu em 3 de outubro de 2019 agraciar Lula com o título de Cidadão Honorário da cidade, considerando que “os direitos civis e políticos do ex-Presidente da República Federativa do Brasil, particularmente engajados na luta contra as desigualdades sociais, foram desprezados”, segundo texto do convite oficial do evento.

Lula foi libertado em 8 de novembro de 2019, após decisão do Supremo Tribunal Federal brasileiro, tendo cumprido 580 dias de detenção na sede da Polícia Federal de Curitiba.

Agenda
A agenda do ex-presidente continua no dia 3 de março, com um grande evento do festival Lula Livre no mítico Théâtre du Soleil, em Paris, teatro criado pela diretora Ariane Mnouchkine na década de 1970. Lula participará do encontro, acompanhado de Dilma Rousseff e Fernando Haddad.

Além disso, Lula tem encontros previstos com diversas lideranças políticas da França, além de intelectuais e organizações franco-brasileiras. Na sequência, ele parte no dia 5 de março para Genebra onde fica até o dia 9. Na pauta, encontros com representantes sindicais e representantes do Conselho Mundial das Igrejas (CMI), que congrega mais de 340 igrejas em mais de 120 países.

Em Berlim, a partir do dia 9, Lula deve se reunir com lideranças políticas e representantes do movimento sindical alemão. No dia 9, o ex-presidente participa ainda do Encontro em Defesa da Democracia no Brasil, um ato público em que deve encontrar representantes dos comitês internacionais Lula Livre.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui