Panelaço contra Bolsonaro é registrado em todo o país; edifícios de classe média do Recife batem panelas

0
1127

Aos gritos de “fora Bolsonaro” e “fora Guedes”, panelas ecoaram de edifícios, apartamentos e residências

 Foto: Arquivo pessoal

Mais Agreste e El País

O presidente Jair Bolsonaro foi alvo de um novo panelaço realizado em todo o país. Na noite desta quarta (18), aos gritos de “fora Bolsonaro” e “fora Guedes”, panelas ecoaram de apartamentos e residências, num sinal de protesto contra o atual governo. No Centro do Recife, edifícios da classe média também aderiram ao panelaço.

O protesto, que durou mais de 40 minutos, contou com carros que passava buzinando pelas ruas e moradores de apartamentos piscando a luz nas janelas. Durante a tarde, carros de som convocavam para o protesto contra o presidente em vários pontos da cidade. A iniciativa, intitulada “Vozes na janela” e organizada via redes sociais, ocorreu ainda em outras cidades, como Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília. <uito comum na Argentina, este tipo de manifestação se popularizou durante o Governo de Dilma Rousseff, especialmente em 2016, ano em que ela sofreu um impeachment. Esta semana marcou a estreia de Bolsonaro como alvo deste tipo de iniciativa.

Na esteira do panelaço, um grupo de intelectuais e parlamentares do PSOL protocolou na noite desta quarta um segundo pedido de impeachment do presidente na Câmara. O primeiro havia sido registrado na terça-feira pelo deputado distrital Lenadro Grass (Rede-DF). Não há a expectativa, no entanto, de que qualquer um dos pedidos de afastamento de Jair Bolsonaro prospere na atual conjuntura, dizem especialistas ouvidos pelo EL PAÍS.

Horas antes, durante entrevista coletiva para falar sobre a crise do coronavírus, Bolsonaro foi indagado sobre o panelaço contra ele, e usou um tom conciliador: “Parece que é um movimento espontâneo por parte da população. Qualquer movimento por parte da população eu encaro como uma expressão da democracia”. A crise econômica e a irresponsabilidade de Bolsonaro ao participar de um protesto de repúdio ao Congresso e ao Judiciário no domingo, mesmo após ter tido contato com várias pessoas contaminadas pelo coronavírus foram motivo de críticas -inclusive de aliados-, e serviram de combustível para os panelaços. No twitter a hashtag “ForaBolsonaros” chegou a ficar em primeiro lugar nos tópicos mais comentados.

Com a visibilidade que os panelaços contra seu Governo ganharam nas redes sociais, o presidente reagiu. Pela manhã desta terça-feira ele atacou a Globo que, segundo ele, teria dado destaque para o panelaço desta noite durante seus telejornais matutinos. Além disso, segundo ele, a emissora teria ignorando o panelaço “a favor do Governo”, que ocorreria às 21h. “O Jornal Hoje (TV Globo) e Veja on line, divulgam, de forma ostensiva, panelaço hoje às 20h30 contra o presidente Jair Bolsonaro. Mas a mesma imprensa, que se diz imparcial, não divulga outro panelaço, às 21h a favor do Governo de Jair Bolsonaro”, escreveu no Twitter.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui