Falta de cédulas nos bancos gera atraso no pagamento do auxílio emergencial, diz Banco Central

0
246

O Banco Central pediu à Casa da Moeda a impressão de R$ 9 bilhões em cédulas e moedas até o fim de maio

Imagem: Internet

Mais Agreste, com Folha de S. Paulo

A paralisação nos pagamentos do auxílio emergencial (R$ 600) a trabalhadores informais é decorrente da falta de cédulas, segundo informações da Folha de São Paulo. O Banco Central teria pedido à Casa da Moeda a impressão de R$ 9 bilhões em cédulas e moedas até o fim de maio.

A nova produção monetária é para pagar o ‘adiantamento’. Por outro lado, a quantidade usual de dinheiro em circulação contará também com a produção já programada.

A Folha explica ainda que mesmo que o crédito orçamentário esteja liberado, os beneficiados podem não conseguir efetuar saques por falta de cédulas nos bancos.

Diante da situação, a data para o pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial, que seria realizado entre os dias 27 e 30 de abril, ainda não foi divulgada pelo governo. Por sua vez, a terceira parcela estava programada para 26, 27, 28 e 29 de maio.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui