Ministério da Economia é favorável ao fim da meia-entrada em cinemas

0
220

No ano passado, 80% do total de ingressos foram ao encontro da meia-entrada – 59,75% legal, 17,27% promocionais e 2,34% cortesias

Foto: Siará News

Correio Notícias

O Ministério da Economia diz ser favorável pela extinção da obrigatoriedade legal da meia-entrada em cinemas de todo o país. O anúncio veio como uma resposta à Agência Nacional do Cinema (Ancine), que abriu uma consulta pública, até o dia 13 de agosto, sobre os impactos no mercado exibidor.

Pela primeira vez, a Ancine faz uma análise inédita sobre o número de ingressos vendidos de meia-entrada, entre o início do ano de 2017 e o término de 2019. Aproximadamente 96,6 milhões de pessoas são contempladas com o benefício, fato que representou uma fatia de 80% (59,75% legal, 17,27% promocionais e 2,34% cortesias) nos ingressos comercializados no ano passado.

As informações foram obtidos por meio do Sistema de Controle de Bilheteria (SBC), que permite à Ancine ter acesso aos dados de mais de 3 mil salas em todo o Brasil, desde 2017.

Sobre a lei da meia-entrada

Sancionada em dezembro de 2013 e regulamentada em 2015, o benefício prevê a reserva para idosos, estudantes, jovens de baixa renda e deficientes de, pelo menos, 40% dos ingressos de meia-entrada em espetáculos artísticos, culturais e esportivos. Estados e municípios também possuem legislações em vigor sobre o assunto.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui