RECIFE: Mesmo após morte de trabalhador, supermercado continua funcionando; corpo é isolado e coberto por guarda-sóis

0
388

A vítima tinha 53 anos e era

Moisés Santos tinha 53 anos e era representante de vendas de uma empresa de alimentos que prestava serviço ao Carrefour

O corpo da vítima foi coberto com guarda-sóis e cercado por caixas de papelão, engradados de cerveja e tapumes improvisados entre as gôndolas. (Foto: Renato Barbosa / WhatsApp)

Correio Notícias

A morte de um trabalhador na última sexta (14), num grande supermercado, localizado no bairro da Torre, Zona Oeste do Recife, vem provocando indignação na internet e redes sociais. Além de continuar funcionando normalmente após o incidente, a administração do Carrefour autorizou que o corpo da vítima fosse coberto com guarda-sóis e cercado por caixas de papelão, engradados de cerveja e tapumes improvisados entre as gôndolas.

Moisés Santos, que tinha 53 anos e era representante de vendas de uma empresa de alimentos, sofreu um mal súbito enquanto trabalhava e veio a óbito no próprio local. Ele não era funcionário do Carrefour.

De acordo com a administração do supermercado, a causa da morte foi infarto e o corpo ficou à espera do Instituto de Medicina Legal (IML) das 7h30min às 11h. O Serviço de Atendimento Móvel em Urgência (SAMU) também teria sido acionado e prestado o atendimento, desde o momento em que o trabalhador passou mal.

O Carrefour emitiu três notas lamentando o incidente, informando que vem prestando toda a assistência necessária à família de Moisés.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui