Ghost – Além do Tempo

0
221

Foto: Ghost / Divulgação

Fábio Ronaldo

O Conexão Cinema desta semana é sobre o filme mais exibido na Sessão da Tarde e que, se você nunca assistiu, com certeza já ouviu alguém falar ou escutou a música tema de Ghost – do outro lado da vida (Ghost, 1990) que neste ano completa 30 anos.

Para refrescar a sua memória, o filme conta com a direção de Jerry Zucker (Apertem os cintos, o piloto sumiu!, Tá todo mundo louco) e apresenta a história de Sam Wheat (Patrick Swayze) que se encontrava em um dos melhores momentos da vida profissional – se destacando na empresa – e amorosa – estava se mudando para a casa de Molly (Demi Moore) a mulher que amava e ainda tinha um grande amigo, Carl (Tony Goldwyn).

A linda história do casal tem um fim quando Sam é assassinado. Ele resolve não passar para o outro lado no intuito de encontrar o esconderijo do ladrão e assassino Willie Lopes (Rick Avilles) e também por não se conformar em ficar longe da mulher que ama.

A parte cômica do filme surge com Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg) uma médium sensitiva que, por não saber do seu dom, ganhava dinheiro enganando as pessoas. É através dela que Sam consegue se comunicar com Molly e salvá-la.

A história do amor impossível fez sucesso, tanto que Ghost se tornou a segunda maior bilheteria de 1990, ano que foram lançados Esqueceram de mim, Uma linda mulher, Dança com Lobos e mais outros grandes sucessos. Um dos fatores para tanto sucesso é por ter um enredo que agrada a vários públicos, mesclando drama, comédia, um pouco de terror e mistério tudo isso amarrado a um romance além da vida dos personagens.

Possuindo uma das cenas clássicas da história do cinema, aquela do casal apaixonado esculpindo um vaso de argila, Ghost já foi acusado por reforçar estereótipos com a afro-americana ligada ao vodu, se enquadrando no conceito Negro Mágico, termo criado pelo diretor Spike Lee.

De acordo com o conceito, há filmes famosos que apresentam um personagem negro, geralmente aparecendo como coadjuvante, sem muita instrução e que sempre ajuda ou salva um branco, seja através do uso de poderes mágicos ou através da sabedoria e valores morais. No filme, Oda Mae Brown ajuda o casal branco a resolver os problemas contribuindo para que Sam vá para o plano espiritual.

Bastante aclamado pela crítica, o filme ganhou o Oscar de melhor roteiro original e melhor atriz coadjuvante (Whoopi Goldberg).

30 anos depois, vale a pena (re)ver o filme que envelheceu bem e continua mais vivo do que nunca.

Direção: Jerry Zucker
Roteiro: Bruce Joel Rubin
Elenco: Demi Moore, Patrick Swayze, Whoopi Goldberg, Tony Goldwyn, Rick Aviles
Duração: 128 min

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui