Em discurso para a ONU, Bolsonaro afirma que incêndio no Pantanal é comum nessa época do ano

0
290

O presidente diz que há interesses comerciais por trás das notícias sobre as queimadas

Bolsonaro discursa para a 75ª Assembleia Geral da ONU. (Foto: Marcos Corrêa / PR)

Elizabeth Barbosa*

Em uma sessão de debates da 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), realizada de forma virtual nesta terça (22), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil é vítima de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal.

Bolsonaro disse que os incêndios, que atingem as florestas brasileiras, são comuns nesta época do ano. Segundo ele, há interesses comerciais por trás das notícias sobre as queimadas. “A Amazônia brasileira é sabidamente riquíssima. Isso explica o apoio de instituições internacionais a essa campanha escorada em interesses escusos, que se unem a associações brasileiras, aproveitadoras e impatrióticas, com o objetivo de prejudicar o governo e o próprio Brasil”, explicou.

Ainda no discurso, Jair destacou sobre a legislação ambiental brasileira, lembrando da dificuldade em combater atividades ilegais na Amazônia, incêndios, biopirataria e extração de madeira, devido à extensão territorial da floresta.

Bolsonaro lamentou também as mortes das vítimas da Covid-19 e falou sobre a ampliação de acordos comerciais bilaterais e com blocos econômicos. Segundo o presidente, “o Brasil, finalmente, abandona uma tradição protecionista e passa a ter na abertura comercial a ferramenta indispensável de crescimento e transformação”, destacou.

No final do discurso, Jair agradeceu o apoio e atuação do povo brasileiro no campo humanitário e dos direitos humanos, como também parabenizou pelas reformas que estão sendo implementadas no país.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui