Professores da rede particular de PE decretam ‘estado de greve’ por causa da pandemia

0
184

Os professores e o sindicato encaminharam um conjunto de ações na intenção de dizer NÃO a volta às aulas, após a realização de uma assembleia virtual

Foto: Sinpro / Divulgação

Elizabeth Barbosa*

Professores da rede privada de ensino de Pernambuco, decretaram ‘estado greve’ nesta quarta (30), durante assembleia virtual (internet) realizada pelo Sindicato dos Professores de Pernambuco (Sinpro-PE).

A decisão foi tomada depois do Governo do Estado permitir o retorno das aulas presenciais para estudantes do ensino médio, a partir do dia 6 de outubro. Segundo o Sinpro-PE, os professores e o sindicato encaminharam um conjunto de ações na intenção de dizer NÃO a volta às aulas, visando a defesa da vida e da saúde da comunidade escolar.

“Após amplo debate com a categoria, decidimos por decretar estado de greve, como também uma ação jurídica contrária ao retorno das aulas presenciais. Essa foi a decisão amparada em 95% dos presentes na assembleia, que se colocam de acordo com a manutenção das aulas remotas e contrário ao retorno das aulas presenciais”, disse o presidente do Sinpro-PE, Helmilton Bezerra.

Dentre as deliberações, os (as) professores (as) decidiram decretar estado de greve; notificar ao conjunto de instituições envolvidas, direta e indiretamente, no contexto de aulas remotas, devido à pandemia; ampliar a fiscalização das escolas, sobretudo, na defesa dos direitos, garantias à saúde e cumprimento dos protocolos sanitários; e, por fim, provocar o Poder Judiciário para a manutenção do ensino remoto.

Desde de março, as aulas nas redes privada e pública no Brasil vêm sendo realizadas de forma remota, devido à pandemia do novo coronavírus.

*Estagiária supervisionada por Igor da Nóbrega

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui