Coligação do prefeito de Gravatá denuncia paralisação da obra de adutora de Amaraji

0
92
Imagem: Vídeo / Reprodução

Igor da Nóbrega

A Coligação “A Mudança Continua” divulgou, na noite desta segunda (9), um vídeo em que responsabiliza a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) pela falta de água no município de Gravatá, no Agreste do estado. O recurso de R$ 22 milhões para a construção de uma nova adutora e da ampliação da estação de tratamento foi garantido pelo ex-deputado federal, Bruno Araújo (PSDB).

“Infelizmente, a Compesa e o Governo do Estado não tiveram a mesma competência que a prefeitura de Joaquim Neto e sua equipe teve, pra receber recursos e transformá-los em obras. Mas nós vamos seguir trabalhando, pra que, na nova gestão, os recursos continuem chegando e Gravatá receba esse grande volume de ações, no maior volume de obras que tem em todo o estado de Pernambuco. O importante é que as obras e as ações dos recursos, que foram entregues à prefeitura, teve uma equipe competente para fazer acontecer”, explicou Bruno Araújo, que atualmente é o presidente do PSDB.

O vídeo trouxe depoimentos de moradoras que sofrem com a falta da água. “Tem dias que passa 15 dias, 16 dias. Aí fica ruim, né? Muita coisa pra gente fazer e não pode fazer. Tem dia que eu compro água mineral pra fazer comer”, revelou uma dona de casa. “Todo mês chega a conta, né?”, afirmou outra. “Era para ter água direto por aqui. Só querem dinheiro”, concluiu outra.

De acordo ainda com as imagens, no dia 19 de dezembro, o prefeito de Gravatá assinou a carta de anuência para o início da obra. “No dia 23 de dezembro, foi acompanhar de perto a chegada dos materiais, mas, agora, quase um ano depois, nada foi feito. E o material está desse jeito: abandonado”, informa.

Confira, abaixo, o vídeo na íntegra:

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui