GRAVATÁ: Única pesquisa registrada mostra Joaquim Neto com 41,4% e Joselito Gomes com 36,9%

0
228

A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo PE-06161/2020

Imagem: A voz da Vitória / Montagem

Correio Notícias, com Magno Martins

A única pesquisa registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revela empate técnico no município de Gravatá, Agreste de Pernambuco. Encomendada pelo jornalista Magno Martins, junto ao instituto Opinião, o prefeito e candidato à reeleição Joaquim Neto (PSDB) aparece com 41,4% das intenções de voto, enquanto Joselito Gomes (PSB) totaliza 36,9%.

Na sequência, aparecem os candidatos Rodolfo Silva (Cidadania), com 3,1%, e Delegado Wilson Alves (PTC), conta com 0,9%. Os indecisos são 12,8% e brancos e nulos atingem 4,9%.

No levantamento espontâneo, em que o entrevistado precisa lembrar o candidato em quem votará, sem o auxílio do disco com todos os nomes, Joaquim dobra a vantagem para Joselito – o atual gestor foi citado por 38,6% dos entrevistados, enquanto 29,4% declararam voto no postulante socialista, uma frente de 9,2 pontos. Rodolfo Silva foi mencionado por 1,4% do eleitorado e Delegado Wilson não foi lembrado. O número de indecisos chega a 24,3%, já brancos e nulos vão a 6,3%.

No quesito rejeição, Joaquim Neto também lidera. Na ocasião, 27,4% dos entrevistados disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Padre Joselito é rejeitado por 19,1% e 5,4% não votariam em Delegado Wilson Alves. Rodolfo Silva fecha a lista, com rejeição de 3,4%. Entre os consultados, 39,8% não rejeitam nenhum dos prefeituráveis e 4,9% rejeitam todos.

O levantamento do Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), realizou o levantamento entre os dias 9 e 10 de novembro, com a aplicação de 350 questionários. A margem de erro é de 5,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança de 95%. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação.

Sobre a realização da pesquisa

A consulta é representativa dos eleitores da área pesquisada (o município de Gravatá) e foi feita usando a aleatorização da amostra em quatro estágios (bairro/localização, rua, domicílio e entrevistado). Em seguida, utilizando um controle das variáveis (sexo e faixa etária), ponderado de acordo com os dados obtidos junto ao TSE e TRE-PE. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo PE-06161/2020.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui