Em Gravatá, Adeildo do Abacaxi (MDB) tem votação expressiva e é eleito para o 1º mandato

0
142

O agricultor superou nomes que eram cotados para obter votações expressivas, a exemplo de Léo Giestosa (PTB), Tadeuzinho (PSDB) e Luiz Prequé (PSD)

Imagem: Vídeo / Instagram / Reprodução

Igor da Nóbrega

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) conseguiu eleger um vereador no município de Gravatá, Agreste do estado. Adeildo do Abacaxi superou as expectativas e foi o quinto candidato mais votado nas eleições 2020.

O agricultor obteve 1.134 votos, superando nomes que eram cotados para deslanchar com votações expressivas, a exemplo de Léo Giestosa (PTB), Tadeuzinho (PSDB) e Luiz Prequé (PSD).

Em 2016, Adeildo disputou a primeira eleição e recebeu 730 votos, não sendo eleito por apenas 21.

Sobre Adeildo do Abacaxi

Filho de José Manuel Bento e Hilda Maria da Silva, Adeildo do Abacaxi nasceu no sítio de Lagoa do Costa, na zona rural de Gravatá, onde morou até os 22 anos. Desde cedo, trabalhou na agricultura para ajudar o pai, que, na época, plantava mandioca para fazer farinha, sendo a principal receita econômica da família. Aos 15 anos, começou a cultivar abacaxi, uma cultura pouco explorada na região durante a década de 1980. A partir daí, o agricultor começou a ampliar os negócios, levando a colheita da fruta para outras cidades, nos anos 2000, ficando conhecido em toda a região. O sucesso da comercialização dos abacaxis, que são diferentes dos produzidos em Caruaru ou na Paraíba, deu-se por causa do clima e do solo de Gravatá.

Posteriormente, casou-se com Maria de Fátima dos Santos Bento e foi morar no sítio. Juntos, tiveram dois filhos – Maria José dos Santos Bento e Adegilson José Bento.

Atualmente, Adeildo do Abacaxi emprega mais de 20 pessoas durante as safras de abacaxi, ajudando direta e indiretamente muitas famílias.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui