Apesar das fortes chuvas, rodízio de abastecimento continua em Curitiba

0
243

Em 19 dias, o nível dos reservatórios, que abastece a região da capital, saltou de 31,18% para 40,70%

Na última quinta (17), a capital foi atingida por uma forte chuva, que causou alagamento em alguns bairros. (Foto: Jorge Prado / @jorgeprado72)

Igor da Nóbrega

Apesar das fortes chuvas que atingiram a cidade de Curitiba, no Paraná, nas duas últimas semanas, o nível dos reservatórios ainda não é suficiente para que o estado, por meio do governador Ratinho Júnior (PSD), suspenda o rodízio de abastecimento de água.

Segundo a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), em 19 dias, o nível dos reservatórios, que abastece a região da capital, saltou de 31,18% para 40,70%, um crescimento de 9,52%. A barragem que mais recebeu volume d´água foi Passaúna 2, segundo avaliação realizada entre os dias 2 de novembro e 21 de dezembro:

  • Barragem Iraí

Dia 2: 19,93% / Dia 21: 28,93%

  • Barragem Passaúna

Dia 2: 37,92% / Dia 21: 47,00%

  • Barragem Piraquara 1

Dia 2: 29,32% / Dia 21: 35,89%

  • Barragem Piraquara 2

Dia 2: 49,00% / Dia 21: 64,21%

No último 29 de outubro, por meio de um novo decreto, o Governo do Paraná prorrogou por mais 180 dias a situação de emergência hídrica, em todo o estado.

Segundo o Instituto de Meteorologia Climatempo, a previsão é de chuva leve para os próximos 15 dias, com destaque para o dia 4 de janeiro de 2021. Na ocasião, a capital paranaense deve receber um volume d´água de aproximadamente 30 mm. As pancadas de chuva devem acontecer nos períodos da tarde e noite.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui