GRAVATÁ: Carro agregado da Compesa retira móveis da prefeitura e ex-prefeito Joaquim Neto leva a culpa

0
989

O atual secretário de Administração, André Fernandes, informou a ex-diretora de Patrimônio, Tereza Magali, que os moveis foram retirados para higienização

Móveis sendo retirados da Prefeitura de Gravatá por veículo agregado da Compensa, no dia 1º de janeiro. (Foto: WhatsApp / Reprodução)

Igor da Nóbrega

Nesta quarta (6), o ex-prefeito de Gravatá, Joaquim Neto (PSDB), foi novamente o centro das atenções no início deste ano. Na ocasião, fotos revelam o salão principal da Prefeitura Municipal completamente vazio. Nas redes sociais, pessoas ligadas ao atual prefeito, Joselito Gomes (PSDB), acusam o tucano de ser o responsável pela retirada dos móveis.

O material foi retirado por um funcionário da Companhia Pernambucana de Saneamento Básico, por meio de um veículo vinculado à própria Compensa, conforme revela a imagem acima. Sobre o assunto, a ex-secretária de Comunicação, Fernanda Pérez, entrou em contato com a redação do Correio Notícias para relatar o ocorrido. “Joaquim jamais ia retirar uma mesa e um móvel. Eles estão enviando as fotos para tudo que é jornalista e profissionais ligados à imprensa do estado. Joaquim esteve em Recife, na tarde de hoje, para esclarecer esta enorme mentira.

Nas imagens compartilhadas nas redes sociais com o salão principal vazio da Prefeitura de Gravatá, aparecem o atual prefeito Joselito Gomes e o vice-prefeito Darita Júnior. (Fotos: Facebook / Reprodução)

A ex-diretora de Patrimônio, Tereza Magali, ligou para o atual secretário de Administração para obter esclarecimentos sobre o ocorrido. “Ele informou que os móveis foram retirados apenas para higienização”, completou Fernanda Pérez.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui