Joaquim Neto pedirá à Câmara Municipal de Gravatá ofício de investigação sobre aparelhos eletrônicos encontrados por atual gestão

0
302

Os equipamentos teriam sido encontrados nos gabinetes do prefeito e do secretário de Finanças, Comissão Permanente de Licitação (CPL), segundo a atual gestão

Joaquim Neto durante audiência pública na Câmara Municipal dos Vereadores para prestação de contas da Prefeitura de Gravatá, em março do ano passado (Foto: Fernando da Hora / SECOM)

Correio Notícias

Durante uma entrevista realizada no programa A Hora da Verdade, na rádio Nova FM (106,7 MHz), realizada na manhã desta segunda (15), o ex-prefeito Joaquim Neto (PSDB) afirmou, ao apresentador Gilvan Vieira, que pedirá um ofício à Câmara Municipal de Gravatá, no Agreste do estado, para investigar os aparelhos eletrônicos encontrados pela atual gestão.

“Tomei conhecimento dessa conversa, mas o próprio funcionário lá da TI da prefeitura disse que era um chip bastante antigo. Eu vou pedir para que isso seja bem esclarecido para toda a população. Vou solicitar à Câmara Municipal um ofício, para que seja realizada uma perícia. Isso não faz parte de meu governo, de ninguém tá fiscalizando ninguém. Quem trabalha sério, não precisa disso. Nosso governo sempre abriu suas portas – na minha casa, na rua, no gabinete ou em qualquer lugar”, explicou o ex-gestor.

Joaquim Neto destaca sobre a necessidade da apresentação de provas frente a uma acusação. “Quando você for falar, na vida pública, sobre isso ou aquilo, deve apresentar o ônus da prova”, pontuou.

Entenda o caso

Na última sexta (12), a atual gestão usou o Facebook para informar sobre os equipamentos eletrônicos de escuta e imagem encontrados nos gabinetes do prefeito e do secretário de Finanças, Comissão Permanente de Licitação (CPL). Segundo a postagem, os aparelhos foram localizados na presença de um agente da Polícia Civil.

Confira, abaixo, a nota na íntegra:

A Prefeitura de Gravatá vem por meio desta, esclarecer sobre os equipamentos eletrônicos de escuta e imagem encontrados no gabinete do secretário de Finanças, Comissão Permanente de Licitação (CPL) e Gabinete do prefeito, que, ao realizar a manutenção e troca dos equipamentos de conexão wifi, o setor de Tecnologia da Informação identificou a existência de equipamento que não integrava as redes do governo municipal. Os mesmos foram encontrados, inclusive na presença de um agente da Polícia Civil, e os equipamentos foram encaminhados ao Instituto de Criminalística da PCPE que irá analisar todo material. Não sabemos informar há quanto tempo esses equipamentos estavam nos locais encontrados. A Polícia Civil irá instaurar o inquérito sobre o ocorrido.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui