GRAVATÁ: Projeto de ampliação do aterro sanitário foi realizado na gestão do ex-prefeito Joaquim Neto

0
374

A atual gestão anunciou a ampliação do aterro sanitário, sem mencionar que o projeto foi realizado pelo ex-prefeito Joaquim Neto

Foto: Drone / Divulgação

Igor da Nóbrega

O projeto de expansão do aterro sanitário do município de Gravatá, no Agreste de Pernambuco, aconteceu na gestão passada do ex-prefeito Joaquim Neto (PSDB). Os termos operacionais e de comando foram realizados pela HID Planejamento Ambiental Ltda.

“Quando assumi a Prefeitura de Gravatá pela primeira vez, lá em 2002, o local estava abandonado. Retomei o projeto e finalizamos a construção do aterro sanitário. Sempre busquei melhorar o tempo de vida útil porque sabia de sua importância para nossa cidade”, explicou Joaquim Neto.

De acordo com informações repassadas ao nosso site, o tempo de vida útil do local foi ampliado com algumas medidas adotadas pela Secretaria de Infraestrutura (gestão 2017-2020). Para tanto, foi construída uma lagoa de disposição de chorume de 1.740 m³, com recapeamento do acesso viário no fim do aterro, facilitando a chegada de carros no período de inverno; foi construída uma nova célula impermeabilizada, conforme estabelece a legislação ambiental; foi construída uma área de disposição de resíduos da construção civil e de podas; foi melhorada a área de instalações da balança, fazendo a manutenção e instalando de ar-condicionado e insulfim (revestimento fumê), para promover o conforto térmico de quem trabalha no local e na preservação dos equipamentos.

Ex-prefeito Joaquim Neto e promotora de Justiça, Fernanda Nóbrega, durante visita ao aterro sanitário de Gravatá, no fim do ano passado. (Foto: Vanessa Bastos)

O projeto tinha como principais objetivos garantir sobrevida máxima ao aterro sanitário da cidade, dentro das limitações do remanescente de área e restrições técnicas inerentes aos aterros sanitários; planejar a exaustão total da capacidade volumétrica da área, antes da ideia de intervenção em uma área nova; planejar o encerramento definitivo do aterro de forma compatibilizada com o projeto de ampliação; atualizar técnica e os elementos de projeto, para permitir a implantação dentro das novas premissas legais e ambientais; e renovar, melhorar, recuperar as unidades que já foram implantadas, elevando o padrão de atendimento do local.

Para conferir o projeto na íntegra, clique AQUI.

Ex-prefeito e promotora visitam aterro sanitário

No dia 29 de dezembro do ano passado, prestes a terminar o terceiro mandato, o ex-prefeito visitou o aterro sanitário do município. Ao lado da promotora responsável pela área ambiental, Fernanda Nóbrega, representante do Ministério Público de Gravatá (MPPE), Joaquim Neto apresentou todas as ações e prestações de contas dos últimos quatro anos.

“Temos a licença de operação do CPRH, tratamento de chorume, área coberta, expansão com capacidade até 2024 e estamos mostrando como tudo está funcionando em perfeita ordem e respeitando as questões ambientais. Atualmente, conseguimos fazer todo o tratamento dos resíduos sólidos da cidade, cumprindo rigorosamente a Lei. Encontramos, aqui, um lixão e hoje o transformamos em um aterro”, destacou o prefeito.

Gestão atual anuncia ampliação do aterro sanitário de Gravatá

Nesta terça (16), a Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Controle Urbano anunciou a ampliação do aterro sanitário. Segundo matéria divulgado no site institucional, o local está com tempo de vida útil para expirar em março de 2023, podendo ser antecipado para o próximo ano.

Na matéria, não foi mencionado que o projeto foi realizado pelo ex-prefeito Joaquim Neto, no decorrer de toda a gestão.

A visita ao aterro contou com a presença do secretário de Infraestrutura, Ricardo Malta, e do assessor, Felipe Maciel; do secretário de Planejamento e Orçamento, Vital Medeiros; do presidente da Agência de Meio Ambiente, Artur Teixeira; do secretário executivo de Turismo, Ricardo Machado; e do encarregado do aterro, Lucivaldo Ferreira.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui