Com suspeita de Covid, paciente aguarda mais de três horas e não é atendida no Hospital de Gravatá

0
228

Maricleide dos Santos chegou ao local com dores na região da garganta, febre, perda momentânea do paladar, tosse e coriza

Ficha do paciente preenchida antes da triagem. (Imagem: Facebook / Reprodução)

Correio Notícias

No início da tarde desta sexta (26), uma paciente, com suspeita de Covid, usou as redes sociais para denunciar a falta de atendimento vivenciada por ela no Hospital Municipal de Gravatá, no Agreste do estado. Maricleide dos Santos, 32 anos, chegou ao local com dores na região da garganta, febre, perda momentânea do paladar, tosse e coriza.

“Fiz minha ficha, passei pela triagem, coloquei a pulseira amarela que mandaram, lá no isolamento, e passei mais de três horas o médico chegar e nada”, destacou a mulher.

Diante da situação, Maricleide decidiu ir embora do hospital, mas ainda foi abordada por funcionários do local. “Não ia esperar à toa, já que não tinha médico algum. Na portaria, falaram para eu tirar a pulseira, mas eu disse que não iria tirar. Chamaram o assistente social Danilo, o mesmo que tinha me visto no isolamento e não deu a mínima pelo tempo em que fiquei aguardando. Quando ele me viu saindo, me chamou para conversar, mas eu recusei”, relatou.

A paciente afirma que o assistente social sugeriu que ela usasse uma caixa de sugestões para relatar o incidente. “Eu disse que não tinha coisa melhor que colocar o acontecido na internet. Disse a Danilo também que eles me viram aguardar mais de três horas no isolamento, mas não fizeram nada. Encerrei a conversa, comprei remédio na farmácia e vim para casa”, finalizou Maricleide.

O Correio Notícias entrou em contato com a administração do hospital. Até o momento, não obtivemos resposta.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui