Pesquisa da UFRPE confirma dois gatos com o novo coronavírus no estado

0
318

O estudo vem sendo realizado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco em parceria com outras instituições do Brasil

Foto: Daniel Brandespin / UFRPE / Divulgação

Correio Notícias

O estado de Pernambuco conheceu os dois primeiros casos do novo coronavírus em gatos. A informação foi confirmada pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), por meio de uma pesquisa realizada em parceria com outras instituições do Brasil.

Segundo o coordenador local do projeto, o professor do Departamento de Medicina Veterinária da UFRPE, Daniel Brandespim, os registros foram feitos no Recife e em Moreno, na Região Metropolitana. O estudo faz parte do projeto PET Covid-19, iniciado em janeiro deste ano. A iniciativa é realizar 100 coletas de material para encerrar a atual fase da pesquisa.

Para tanto, foram recrutados tutores e pets voluntários da RMR para o trabalho. Os donos dos animais testaram testado positivo para o Sars-CoV-2 e ainda estavam em período de isolamento – primeiros sete dias de sintomas, quando há maior risco de transmissão do vírus.

O projeto quer descobrir se as pessoas infectadas podem transmitir a doença para os bichos de estimação, que possuem uma relação muito próxima com os tutores. Os animais são testados até dez dias depois dos donos terem manifestado os sintomas.

Até o momento, a equipe realizou 20 análises de secreções retiradas por meio do teste de swab, em que é utilizada uma espécie de cotonete.

Além de Pernambuco, o trabalho contou com a participação de instituições do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. No total, foram identificados 13 casos no Brasil.

Como participar do projeto

Quem quiser participar do projeto, deve enviar um e-mail para o endereço eletrônico petcovid19@ufrpe.br ou entrar em contato pelo Instagram, no perfil @pet.covid19

É agendada uma visita da equipe na residência do tutor, para a realização da coleta no animal de estimação. Daniel Brandespim explica que, no primeiro momento, é feito o teste molecular, que identifica a presença do vírus no organismo, através de coleta com swab na garganta e no reto, além de um exame de sangue.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui