Coronavac é eficaz contra variante de Manaus, diz estudo do grupo Vebra Covid-19

0
178

Os estudos são os primeiros que avaliam a efetividade do imunizante num local em que a referida variante é predominante

Foto: Aloisio Mauricio / Estadão Conteúdo

Correio Notícias

Durante um estudo promovido pelo grupo Vebra Covid-19 com 67.718 trabalhadores da saúde de Manaus, a Coronavac apresentou 50% de eficácia contra a variante P.1, para casos sintomáticos, na prevenção da doença após 14 dias da primeira dose. Os estudos, que devem ser divulgados na tarde desta quarta (7), são os primeiros que avaliam a efetividade do imunizante num local em que a referida variante é predominante.

No entanto, os resultados preliminares não divulgaram qual a efetividade que o imunizante teve 14 dias após a segunda dose, já que os pesquisadores devem coletar, nas próximas semanas, os dados para a realização da análise final. A previsão é que o artigo científico, com os resultados, deve ser publicado até o próximo sábado (10).

Em nota, os pesquisadores afirmam que também irão analisar a efetividade da Coronavac e da vacina de Oxford/AstraZeneca em idosos nas cidades de Manaus e Campo Grande, além do Estado de São Paulo.

O grupo Vebra Covid-19 é formado por pesquisadores de instituições nacionais e internacionais, como também por servidores da Secretaria de Saúde do Amazonas, da Secretaria de Saúde de São Paulo, da Secretaria de Saúde de Manaus e da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui