TRF-4 revoga a prisão de Eduardo Cunha com decisão unânime

0
123

O ex-presidente da Câmara dos Deputados poderá deixar de usar tornozeleira eletrônica

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Correio Notícias

Na tarde desta quarta (28), o Tribunal Regional Federal da 4ª Região revogou por unanimidade, a prisão preventiva do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Apesar de ter o passaporte retido, ele poderá deixar de usar tornozeleira eletrônica.

Segundo a defesa do ex-parlamentar, a prisão preventiva havia extrapolado o limite do razoável.

Apesar de estar preso desde outubro de 2016, Cunha não tem nenhuma condenação colegiada. Na época da prisão, ele foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro em desdobramentos da Operação Lava Jato.

Cunha é condenado a mais de 15 anos de prisão

O ex-juiz Sergio Moro condenou Eduardo Cunha, em março de 2017, a 15 anos e quatro meses de prisão, em regime fechado. O ex-presidente da Câmara dos Deputados foi acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, em desdobramentos da Operação Lava Jato.

A defesa de Cunha recorreu à segunda instância da Justiça Federal, que reduziu a pena para 14 anos e seis meses de prisão.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui