Com 14,7%, desemprego atinge 14,8 milhões de brasileiros; número é o maior desde 2012

0
164

Os dados representam a maior taxa e o maior contingente de desocupados de todos os trimestres da série histórica do IBGE, que foi iniciada em 2012

Foto: Blogs Tecnologia

Correio Notícias

O desemprego, no país, atingiu um novo recorde no primeiro trimestre do ano. Com 14,7% e alta de 0,8 ponto percentual na comparação com o último trimestre de 2020 (13,9%), mais 880 mil pessoas perderam os postos de trabalho e agora estão entre os 14,8 milhões de desempregados. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua).

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o fato representa a maior taxa e o maior contingente de desocupados de todos os trimestres da série histórica do IBGE, que foi iniciada em 2012.

Já a a população ocupada, que totaliza 85,7 milhões, manteve-se estável na comparação com o último trimestre do ano passado. Em contrapartida, o nível de ocupação (48,4%) caiu 0,5 ponto percentual. Outro dado preocupante é que menos da metade da população, em idade para trabalhar, está ocupada no país.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui